Competição no trabalho

Competição no trabalho

Competição no trabalho

A competição no trabalho pode ser considerada saudável a partir do momento em que se luta por idéias, projetos, melhoras para a empresa, e não contra as pessoas. Competir para conquistar cargos melhores é valido, mas desde que não prejudique os colegas e a organização.
A experiência comprova que ter amigos e estabelecer relações de valor é melhor que subir um ou dois degraus de sucesso à custa de coisas realmente importantes da vida.

 

Competição no trabalho
Algumas empresas e chefes que criam e promovem a competição interna estão prestando um desserviço às pessoas e à própria sociedade, pois estão gerando lucros à custa de sofrimento inútil.
Ambientes competitivos não são necessários e eficientes para garantir a rentabilidade da empresa.
A realidade mostra que organizações com climas cooperativos podem ter excelente desempenho.

Isso não quer dizer que as pessoas devam se manter passivas e aceitar tudo para evitar a competição interna
Certamente no rumo da eficiência e do bem podem existir obstáculos que se justifique, eventualmente algum grau de competição.

Por exemplo, um colega que esteja com um objetivo pessoal e ilegítimo, tentando aliciar a empresa, neste caso a contra-argumentação se faz necessária.
A questão vital é competir do jeito certo e pelas coisas corretas.

– Competir com companheiros é personalização de objetivos, desvio que prejudica as pessoas e a organização.
Deve-ser competir por projetos, idéias, melhoras, e não contra pessoas.
– Competir para tomar os melhores lugares igualmente é disfuncional para a empresa e cria competição entre pessoas.
As empresas devem coibir esse tipo de baixaria.
Ter interesse legítimo em galgar posições está correto, mas que isso ocorra de melhores idéias, melhor desempenho, melhor contribuição para a empresa e o grupo. A promoção é natural, aceita por gente de bem e, portanto saudável.

Quem compete com colegas acaba, dando ênfase à briga que aos interesses da empresa.
Paralelamente, essa pessoa acaba criando inimigos ou perdendo amigos. Mais cedo ou mais tarde poderá precisar deles, pois, só se cresce por meio de outros.
Por fim, competir contra colegas derruba a auto-estima, pois mente saudável está orientada para o bem.
Logo, competir com colegas é burrice na maioria das vezes.

Compartilhe
  


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *