Fábrica de pastas e fichários

Fábrica de pastas e fichários – Como abrir uma fábrica de pastas e fichários

Os artigos de PVC para arquivar papéis e documentos exigem criatividade ao enfrentar a concorrência de produtos importados, feitos com os mais diferentes materiais. Mas é um mercado com grande demanda.
Os principais clientes são supermercados, papelarias, lojas de materiais de escritório e empresas em geral.
É importante manter-se atento às pastas e fichários dos concorrentes, feitos com outros materiais, para conhecer as necessidades dos consumidores. A partir daí, pode-se lançar novos formatos e estampas, desenvolvidas internamente ou em parceria com terceiros.
Entre junho e agosto as vendas chegam a cair até 60% sendo que para contornar a sazonalidade, é necessário controlar bem o caixa e adotar alternativas, como produzir brindes e porta-CDs, que utilizam as mesmas máquinas e insumos.

Investimento em equipamentos e instalações: R$ 20.000 (máquina de solda em radiofreqüência, guilhotina, prensa e estrutura para impressão em silk-screen). Exige ainda: telefone, fax, computador e área de 100 m²

Capital de giro: R$ 17.000 / Faturamento médio mensal: R$ 20.000
N° mínimo de pessoas trabalhando: 7 (o dono, 1 soldador, 1 cortador, 1 operador de impressora e 3 ajudantes)
Risco: ALTO

Compartilhe
  


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *